SEED Ciências


Malária
Outras Doenças Transmitidas por Mosquitos

Os mosquitos transmitem outras doenças que afetam as pessoas, embora nenhuma delas seja tão freqüente e devastadora como a malária. As mesmas técnicas de controle do mosquito aplicam-se para tais doenças: aplicar inseticida nas paredes internas, usar repelentes regularmente, vestir roupas de proteção, colocar telas nas janelas, dormir em camas protegidas por redes que contêm pesticidas e eliminar água parada para que os mosquitos nãose reproduzam.

Febre da Dengue

Todos os anos, mais de cem milhões de pessoas têm dengue ou doenças relacionadas como dengue hemorrágica e síndrome de choque da dengue. Quatro vírus intimamente relacionados, chamados DEN-1, 2, 3, e 4, causam a doença. Os transportadores principais dos vírus são duas espécies de mosquito: Aedes aegypti e A. albopictus. Esses mosquitos aparecem principalmente em áreas urbanas e semi-urbanas e em regiões tropicais e subtropicais do mundo. A dengue pode surgir em quase todos os lugares: O Havaí enfrentou uma epidemia em 2001. Embora todos os vírus estejam intimamente relacionados, a exposição a um tipo de vírus ou a infecção com outro tipo não oferece imunidade contra os outros. No entanto uma pessoa pode ter cada tipo apenas uma vez. Estão sendo feitas pesquisas sobre uma vacina contra a dengue.

 

 dengue

Foto gentilmente cedida por CDC.

dengue_aedes Área contaminada comAedes Aegypti

epidmic Área comAedes Aegypti e epidemia da dengue

Os sintomas da dengue aparecem aproximadamente cinco ou seis dias após a picada do mosquito infectado. Esses sintomas incluem febre alta, dor de cabeça forte, dor nos olhos, nas articulações e nos músculos, náusea a vômito. Três ou quatro dias depois que a febre começa, surgem erupções cutâneas. Dores nas articulações e nos músculos podem ser particularmente notáveis. Na verdade, essa doença costumava ser chamada de 'febre quebra ossos'. Esses sintomas são idênticos aos da malária. Por isso, deve-se descartar a possibilidade de malária antes de realizar um tratamento contra a dengue, pois a malária pode matar rapidamente e a dengue não. Exames de sangue realizados entre duas ou três semanas confirmam o diagnóstico. O tratamento contra a dengue inclui ficar na cama repousando, beber líquidos e acetaminofeno (paracetamol) para diminuir a febre. A recuperação leva aproximadamente duas semanas.

Alguns surtos de dengue apresentam-se como febre da dengue hemorrágica. O paciente sangra no nariz, gengiva e sob a pele e sofre danos nos vasos linfáticos e sangüíneos. A dengue hemorrágica pode provocar morte e deve ser tratada no hospital. Em casos raros, a doença assume a forma mais grave, a síndrome de choque da dengue. O paciente sobre com pressão sangüínea muito baixa e sangramento intenso. A síndrome de choque da dengue também pode ser fatal e deve ser tratada no hospital.

Febre Amarela

 yellow_fever

Foto gentilmente cedida por CDC.

A febre amarela ocorre normalmente na África Central, na América do Sul e na América Central.

A febre amarela, outro vírus transportado por mosquito, ocorre na África, na América Central e na América do Sul O vírus fica incubado de 3 a 6 dias. A pessoa contaminada tem febre, dor nos músculos, nas costas e de cabeça, tremores, perda de apetite, náusea e vômito. Após 3 ou 4 dias, a maioria dos pacientes melhora. Entretanto, até 15% desenvolvem uma versão mais grave chamada de fase tóxica. A febre volta, o paciente apresenta icterícia, dor abdominal com vômito, sangramento nos olhos, nariz, boca e estômago. A urina e as fezes também contêm sangue. A atividade dos rins diminui, podendo haver insuficiência renal completa. Metade dos pacientes em fase tóxica morrem em 10 até 14 dias; o restante se recupera completamente. Pode ser difícil identificar a febre amarela pois os sintomas são semelhantes aos de muitas outras doenças como a malária e a dengue. Um exame de sangue confirmará o diagnóstico de febre amarela. O foco do tratamento da febre amarela é manter o paciente confortável.

Diferentemente de muitas outras doenças transmitidas por mosquito, a febre amarela pode ser evitada com uma vacina muito eficaz. A vacina pode ser aplicada em crianças e adultos. A proteção possibilitada com a vacina dura 10 anos. Devido à falta de boa assistência médica em muitas regiões onde ocorre a doença, mais uma vez ela está em alta.

Vírus do Nilo Ocidental

 west_nile

Foto gentilmente cedida por CDC.

O Vírus do Nilo Ocidental move-se principalmente entre pássaros e mosquitos. Cavalos e seres humanos contraem a doença através de picadas do mosquito, mas não são os principais anfitriões.

O Vírus do Nilo Ocidental, outra doença transmitida por mosquito, está intimamente relacionada ao vírus da encefalite de St. Louis. Ocorre no mundo todo em regiões de clima temperado e tropical. Por muitos anos, o alcance dessa doença restringiu-se ao sudoeste da Ásia, ao Oriente Médio, ao sudeste e centro da Europa e à África Entretanto, em 1999 o vírus do Nilo Ocidental apareceu nos Estados Unidos. Desde então, ele espalhou-se pelo país e no Canadá. Os pesquisadores estão desenvolvendo uma vacina.

A maioria das pessoas não fica doente com o Vírus do Nilo Ocidental. Algumas pessoas desenvolvem uma doença semelhante à gripe com febre, dor de cabeça, dores no corpo, náusea e vômito e, em alguns casos, glândulas linfáticas inchadas e erupções cutâneas no corpo. Isso dura alguns dias. O Vírus do Nilo Ocidental pode causar complicações graves em pessoas com sistema imunológico fraco, como bebês muito pequenos e pessoas de idade. Os sintomas incluem febre alta, dor de cabeça, torcicolo, desnorteamento, coma, tremores, convulsões, entorpecimento e paralisia. Isso dura várias semanas e pode causar danos neurológicos permanentes ou a morte. O Vírus do Nilo Ocidental afeta cavalos e pássaros, sendo que uma quantidade incomum de pássaros mortos na região indica a presença do vírus.


Deseja mais informações?